Se o destino for alcançável de moto
nós iremos lá!

Webmail Área Reservada

Soft mais soft não há, disse ela!

Trails divertiram-se na terra

Foram 30 os “pilotos”, em outras tantas motos, que aceitaram o desafio para este que foi o primeiro passeio de 2018 para motos Trail do Moto Clube do Porto.

Simples e agradável, este foi um passeio anunciado como sendo de nível de dificuldade baixo, serpenteando pelos estradões e estradas serranas, entre as Terras de Basto e o Gerês. E teria sido ainda um pouco mais agradável se o São Pedro tivesse colaborado. Antes, trouxe-nos um dia cinzento, de nevoeiro, que inviabilizou em grande parte as belas vistas e paisagens da região. Mais ainda, a muita água que tinha caído no dia anterior tornou mais soft o terreno do que o passeio. Alguma lama (muita, em alguns troços) apimentou os trilhos percorridos, principalmente para os menos experientes neste tipo de piso e/ou para aqueles que traziam montados pneus mais estradistas.

Depois da saída de Celorico de Basto, passamos mesmo ao lado do castelo de Arnoia, completamente envolto na neblina, e aí entramos em terra. Subimos aos 850 m de altitude da Nossa Senhora do Viso para a cinzenta foto de grupo…. Seguindo para norte, já na zona de Fafe, um dos pontos altos do dia: o salto do troço de rali Fafe-Lameirinha: como verdadeiros pilotos do mundial, voou-se pelos ares! (a assistir em registo anexo). Já na serra da Cabreira, a muita lama não permitia altos voos, mas antes altos slides, obrigando a atenção acrescida.

Junto à albufeira da Caniçada, o almoço animado permitiu aconchegar os estômagos com uma boa vitela assada. Partilhando a sala com um dos pilotos TT recentemente retornado do Dakar, André Villas Boas, houve tempo para partilhar as muitas aventuras vividas durante a manhã, antes do retorno, livre, a casa.

No final de fevereiro haverá mais Trails pelos montes, agora pelas voltas do Marão…

Texto, video e fotos: Joaquim Alves

Ver fotos aqui